Postagem

Os ambientes hospitalares estão sujeitos a todos os tipos de contaminação devido ao grande fluxo de pacientes, movimento de funcionários e visitantes pelo estabelecimento.

O movimento do exterior do hospital para seu interior pode ser responsável por disseminar, através das vestimentas, calçados e até superfície corpórea, determinadas bactérias que podem resultar em infecções hospitalares e atingir os mais debilitados. Essa disseminação pode se agravar se dentro do hospital houver insetos circulando entre os diferentes ambientes, como formigas, moscas, mosquitos e até baratas.

O controle de pragas em hospitais é realizado por empresas especializadas e deve seguir as normas estabelecidas pela ANVISA, destaca-se a comprometimento da empresa que presta esse serviço de garantir o mínimo impacto ambiental, a saúde do consumidor e do aplicador dos produtos saneantes desinfetantes, estes que devem ter seu cadastro na ANVISA.

O controle de pragas em hospitais deve ser monitorado e realizado frequentemente para evitar proliferação. Esses animais podem ser veiculadores de fungos e bactérias, podendo resultar em infecções hospitalares de grande porte.

Um conjunto de situações favorece a entrada, instalação, reprodução e proliferação dessas pragas nos hospitais: entrada de alimentos, portas e janelas sem proteção contra insetos, acondicionamento inadequado dos resíduos, falta de manutenção, deposito de material inadequado e falta de higienização no ambiente.

A Detecta realiza a dedetização em toda área da saúde: hospitais, laboratórios, postos de saúde, clínicas, consultórios, dispensação de medicamentos e manipulação. A empresa possui uma gama extensa de serviços, fruto de anos de pesquisa e conhecimento do mercado, de forma a atender as necessidades especificas de cada cliente de forma segura ao estar certificada com as normas da Anvisa, ISO, Ibama, Cetesb e muitas outras.

Fonte: Portal Educação.