O uso de água sanitária tem efeito limitado para higienização do ambiente

A sanitização de calçadas e áreas abertas ou fechadas com uso de água sanitária, apesar de garantir a efetiva higienização quando corretamente aplicado, tem efeito de pouca durabilidade, exigindo uma constante manutenção.

A Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas (Aprag) alerta para o impacto reduzido das ações em áreas públicas. E você sabia que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recomenda saneantes aprovados para a limpeza de ambientes propícios à contaminação de bactérias, fungos e vírus, como o COVID-19?

Embora o uso de métodos adequados possa garantir um saneamento eficaz, o uso de água sanitária para higienizar calçadas e áreas abertas ou fechadas tem baixa durabilidade e requer manutenção frequente.

Caso não haja água sanitária, ela pode ser substituída por produtos como saponáceos (sabões e detergentes) e desinfetantes. Porém, a Aprag ressalta o uso de saneantes aprovados para a limpeza de ambientes e até a contratação de empresas especializadas na sanitização de ambientes.
Um deles é o Quaternário de amônio de 5ª geração e Peróxido de hidrogênio que a Detecta Controle de Pragas utiliza nos processos de sanitização de ambientes.

Como é feito o tratamento de sanitização?
Este tratamento de sanitização, realizado pela Detecta, é feito através do Quaternário de amônio de 5ª geração e Peróxido de hidrogênio, e indicado para ambientes que exijam desinfecção sem deixar resíduos de compostos químicos, tais como paredes, rodapés, corrimão e pisos, etc.

O tratamento com Quaternário de amônio de 5ª geração e Peróxido de hidrogênio não possui toxicidade, muitos tipos de vírus também são combatidos ao efeito sanitizante da aplicação, porém para cada situação podem ser necessárias medidas complementares de limpeza e desinfecção.

Venha saber mais, entre em contato com a nossa equipe.
WhatsApp: (19) 3245-0723
Site: https://detecta.com.br/
Redes Sociais: https://linktr.ee/Detecta

Resíduos domésticos geraram aumento em pragas urbanas. Saiba como lidar com a situação

Resíduos domésticos geraram aumento em pragas urbanas criando um alerta para a necessidade de reforçar o combate de insetos e roedores nas cidades. Os novos hábitos adquiridos durante a pandemia, como o isolamento social, podem ter ajudado na proliferação desses agentes transmissores de doenças como dengue, zika, chikungunya, leptospirose, entre outras.

A quarentena aumentará a quantidade de lixo residencial. Além disso, os estabelecimentos comerciais fechados tornaram-se um terreno fértil para o aumento de pragas. Durante uma pandemia, essa atenção se torna ainda mais importante. O objetivo é evitar o colapso da rede hospitalar gravemente afetada pelos casos de coronavírus.

Para evitar a propagação de pragas urbanas nas residências, é necessário primar pela organização do ambiente e pela limpeza detalhada do local.

É importante ressaltar que a contratação de uma excelente empresa especializada em vetores de doenças e pragas urbanas pode evitar ou reduzir muito o aparecimento desses animais nocivos.

Detecta Controle de Pragas, soluções para ameaças visíveis e invisíveis também!

Dúvidas? Entre em contato com a nossa equipe.
WhatsApp: (19) 3245-0723
Site: https://detecta.com.br/
Redes Sociais: https://linktr.ee/Detecta

Associação alerta para o aumento de pragas urbanas durante o período de Isolamento e as soluções para o pós-isolamento

Estabelecimentos comerciais fechados e o aumento de resíduos domésticos causados pelo isolamento social podem gerar proliferação de pragas urbanas e, em consequência, doenças além da COVID-19.

Devido ao isolamento social e locais fechados, o período de quarentena tem um impacto negativo sobre as pragas urbanas. A Associação dos Controladores de Vetores de Pragas Urbanas (Aprag) emitiu uma nota explicando que devido à pandemia e ao elevado número de empresa, comércios e indústrias fechadas, foi possível perceber um aumento populacional de pragas, como os roedores e insetos.

As pragas urbanas oferecem potencial risco de contaminação em relação a outras doenças que causam impacto também na saúde humana, além da covid-19, e que podem vir a agravar o sistema de saúde do país.

O conselho de Aprag aos residentes é não colocar restos de comida em pias e mesas. Tratar o lixo regularmente para que os catadores públicos possam recolher o lixo sem se acumular em determinados espaços da casa também é uma prática louvável de cuidar de pragas e vetores.

No caso das lojas que estão retornando ou mesmo as que ainda permanecem fechadas, a Aprag recomenda a contratação de empresas profissionais para trabalhar no controle de pragas pois serão utilizados equipamentos e tecnologia adequados para combater a existência de vetores, reduzindo o risco para os clientes e os trabalhadores.

Precisando realizar a sanitização do seu ambiente nesta retomada? Entre em contato com a nossa equipe.

WhatsApp: (19) 3245-0723
Site: https://detecta.com.br/
Redes Sociais: https://linktr.ee/Detecta

Cuidados com a higienização de meu pet no novo cenário mundial

O novo normal estabelecido pela pandemia do coronavírus também influenciou o universo pet. A reabertura das praças e parques nas cidades do Brasil, devem levar os donos de animais a tomarem cuidados extras quando forem passear com seus pets nestes locais.

Para evitar que os animais tragam pragas como pulgas e carrapatos para dentro de casa, é necessário adotar medidas preventivas, como inspecionar os animais antes de andar e enxugá-los com álcool na volta.

A inspeção antes do passeio é importante porque, uma vez que reconhecemos a presença de pulgas ou carrapatos, devemos evitar que animais passem em parques e praças para evitar a infestação nessas áreas. Na volta, simplesmente limpe com álcool para eliminar o contato com as pragas mais comuns.

Se o animal voltar para casa após ser infectado por alguma bactéria ou praga, recomenda-se iniciar o tratamento imediatamente com um produto específico recomendado pelo veterinário. As pragas podem atacar os humanos e prejudicar sua saúde.

Tomar medidas preventivas e usar produtos veterinários apropriados é outra medida importante para evitar que os animais transportem esses ectoparasitas para qualquer ambiente.

No caso de pulgas ou carrapatos, o método ideal é fazer inseticidas com produtos adequados para evitar o risco de envenenamento animal e humano. Ressalta-se que somente empresas constituídas para esse fim autorizadas pela Anvisa podem prestar serviços de controle de pragas urbanas.

A higienização dos locais que os pets utilizam, principalmente onde dormem, é importante e deve ser feita pelo menos uma vez ao dia. Tanto pensando no cenário de pragas como para o novo coronavírus, pois os animais podem trazer o vírus para a casa, por isso, todo o cuidado é necessário.
Detecta Controle de Pragas, soluções para ameaças visíveis e invisíveis também!
WhatsApp: (19) 3245-0723
Dúvidas? Entre em contato com a nossa equipe.

Site: https://detecta.com.br/
Redes Sociais: https://linktr.ee/Detecta

E como fica o Aedes aegypti em época de COVID-19?

Embora a dengue não tenha relação direta com o novo coronavírus, há duas epidemias ao mesmo tempo, uma se espalha pelo vetor (Dengue), a outra que se espalha pelo ar (COVID-19). 

Mas afinal, como fica a situação do Aedes aegypti em época de COVID-19? 

Vale ressaltar que a dengue é uma doença que ocorre em todas as regiões do Brasil e não se propaga por meio do fluido de disseminação mais rápida como o COVID-19, não sendo possível comparar as duas doenças. Em tempos de crise, o que precisamos fazer é entender criticamente a situação epidemiológica atual.

Para se ter uma ideia da gravidade, segundo o Ministério da Saúde, entre a primeira semana de janeiro e o último dia de dezembro de 2019, foram notificados 1.544.987 casos prováveis de dengue. O número é 488% maior que o registrado em 2018.

Os casos de dengue aumentam a cada dia e, à medida que aumenta a distância social, os serviços de controle do Aedes aegypti prestados pelos profissionais de saúde ficam comprometidos por conta do risco de transmissão do coronavírus. Com isso, o controle da dengue fica em xeque. 

Logo nas primeiras quinze semanas de 2020, o país já registrou 557.750 casos prováveis de dengue, com uma taxa de incidência de 265,4 casos por 100 mil habitantes e 205 mortes provocadas pela doença. Mas, esses números podem ser ainda maiores, devido a subnotificação. 

(Dados do Ministério da Saúde)

Por isso, todo o cuidado com a dengue e o coronavírus, é pouco. Separamos algumas dicas de como prevenir a dengue, confira:

– Tome a Vacina da Dengue

– Evite o Acúmulo de Água

– Coloque tela nas janelas

– Coloque areia nos vasos de plantas

– Seja consciente com seu lixo

Site: https://detecta.com.br/

Redes Sociais: https://linktr.ee/Detecta

A Ameaça Invisível!

Antes, toda a preocupação de um dono de comércio, indústria e empresa era apenas com as ameaças visíveis de seu ambiente, pragas como roedores e insetos, porém tudo isso mudou.

Agora esse sentimento também foi transferido para a ameaça invisível do Coronavírus (COVID-19), onde muitas empresas se viram obrigadas a adequar suas medidas de segurança e higienização por conta deste vírus.

O único objetivo do novo coronavírus é sobreviver, conquistar o máximo de células possível e se multiplicar.
Da mesma forma, medidas de higiene devem ser estritamente observadas. Além de lavar as mãos de maneira correta e frequente para evitar a propagação de doenças, é recomendável que as pessoas estejam a pelo menos um metro e meio de distância. Isso ocorre porque as gotículas da tosse ou espirro de uma pessoa podem conter vírus.

Além de limpar móveis, equipamentos e vasos sanitários com álcool 70% ou água sanitária, é importante observar que a distância entre as pessoas é de no mínimo um metro e meio. Além disso, itens como talheres, lençóis, copos e toalhas só podem ser usados ​​por pessoas com diagnóstico de Covid-19.

Caso você seja diagnosticado e não tiver nenhuma complicação, de preferência, fique em casa. Se não houver outras doenças relacionadas ou pessoas sem risco, a Covid-19 não requer muitos cuidados.

Todo esse cuidado, também deve ser repassado para os comércios e indústrias onde os processos de dedetização devem ser considerados para a segurança dos ambientes.

Dúvidas? Entre em contato com a nossa equipe.
Detecta Controle de Pragas, soluções para ameaças visíveis e invisíveis também!
WhatsApp: (19) 3245-0723
Site: https://detecta.com.br/
Redes Sociais: https://linktr.ee/Detecta

A desafiadora tarefa do controle de Roedores em equilíbrio com o Ecossistema

Cuidar do controle de roedores não é uma tarefa fácil. Os roedores são animais que podem sobreviver e proliferar em quase todos os ambientes. Quando pensamos em controlar roedores, devemos considerar o número de roedores ainda vivos e quantos roedores nunca foram eliminados, além é claro, de como realizar este controle sem danificar o ecossistema.

Na agricultura e nas áreas urbanas, os ratos podem causar enormes perdas econômicas. Eles espalham várias doenças, incluindo leptospirose, peste, tifo, raiva, micose, sarna, etc.

Os roedores que vivem em áreas urbanas têm características comportamentais muito comuns e algumas diferenças podem ajudar a identificá-los. Eles se dedicam principalmente a atividades noturnas e também procuram comida ao cair da noite e antes do nascer do sol. Eles só podem ser vistos durante o dia, quando há superpopulação. Eles sempre usam o mesmo caminho do ninho até a comida, então não importa aonde vão, eles vão formar vestígios de gordura. São onívoros e preferem alimentos frescos, mas ignoram alimentos estragados, azedos e fermentados.

Uma das dificuldades bastantes conhecidas no momento do controle de roedores tem nome, é chamado de efeito bumerangue. O efeito bumerangue é baseado na biologia e é o resultado de uma confusão falsa onde acontece o aumento de roedores infestantes de uma determinada área, onde alguns meses antes ocorreu a desratização

Esse efeito ocorre com frequência e é mais comum do que muitas pessoas pensam. Portanto, mesmo após a redução de roedores no ambiente, o controle de roedores deve ser cuidadosamente planejado, completo, abrangente e contínuo. Atividades realizadas de forma incorreta podem gerar consequências e somente levarão a situações de difícil resolução no futuro.

Por isso, tenha cuidado na hora de realizar a contratação de uma empresa que realizará o controle de roedores do seu ambiente.

Dúvidas? Entre em contato com a nossa equipe.
Detecta Controle de Pragas, soluções para ameaças visíveis e invisíveis também!
WhatsApp: (19) 3245-0723
Site: https://detecta.com.br/
Redes Sociais: https://linktr.ee/Detecta

O que uma empresa Dedetizadora precisa ter para ser considerada confiável?

Como eu sei que certa empresa é confiável para realizar a dedetização do meu ambiente? 

A maioria das pessoas não sabe como evitar empresas de baixa qualidade na hora de fazer um orçamento (seja para casa ou empresa), pois infelizmente, são inúmeras as “empresas” de controle de pragas onde este tipo de serviço não é bem feito, a qualidade dos serviços prestados é baixa e as pessoas, animais e meio ambiente estão expostos a diversos riscos.

Separamos alguns tópicos indispensáveis que vão te auxiliar na hora de escolher a empresa, confira:

– Licença de funcionamento: Demonstra que a Vigilância Sanitária aprovou as condições da empresa para funcionar.

– Registro da Empresa no Conselho de Classe do RT Demonstra que a empresa possua um Responsável Técnico contratado. 

– Certificado de Participação de funcionários em Curso/Treinamento oferecidos pela APRAG Demonstra que a empresa se preocupa com qualificação e que os técnicos que irão te atender possuem alguma qualificação na área de controle de pragas.

– Certificado de Destinação de Embalagens Vazias e Resíduos Sólidos de Saneantes Desinfestantes.Alinhado com a responsabilidade ambiental, as empresas devem dar o correto destino às embalagens e resíduos sólidos dos produtos utilizados para o controle de pragas.

– Registro do Responsável Técnico no Respectivo Conselho de Classe.
*É obrigatório que a empresa de controle de pragas (dedetizadora) possua um Responsável Técnico (RT).

– Cópia do Contrato de Prestação de Serviço ou Carteira de Trabalho do “RT” da Empresa Documento que comprova que a empresa realmente possui um responsável técnico (RT) em seu quadro, atendendo a legislação da área e te garantindo maior segurança. Caso o RT seja um dos sócios, peça o contrato social.

A Detecta Controle de Pragas ainda recomenda que exista um cuidado especial com preços abaixo da média, pois quase sempre o serviço prestado será de baixa qualidade. 

Dúvidas? Entre em contato com a nossa equipe.
Detecta Controle de Pragas, soluções para ameaças visíveis e invisíveis também! 

WhatsApp: (19) 3245-0723

Site: https://detecta.com.br/

Redes Sociais: https://linktr.ee/Detecta