As Pragas Urbanas não respeitam a fase Roxa

Com o aumento de casos de covid-19, muitos estabelecimentos tiveram que parar temporariamente suas atividades devido à intensificação das restrições dos estados.

A previsão é que a fase roxa dure até dia 11 de Abril, ou seja, período propícias para a proliferação de pragas urbanas

saiba mais acessando: https://detecta.com.br/homepage/ambientes-fechados-pragas/.

Ratos, baratas, escorpiões e mosquitos gostam bastante de lugares escuros, escondidos, úmidos e sujos. Mas não somente esses animais: os microscópicos também escolhem esses ambientes para se proliferarem, como ácaros, fungos, vírus e bactérias.

Quando ocorrer uma flexibilização das atividades, é muito importante que os estabelecimentos que respeitaram as determinações do governo estejam preparados para reabrir suas portas para o atendimento ao público. Mas o que sua empresa, comércio ou indústria podem fazer nesse período para evitar as pragas urbanas e os patógenos prejudiciais à saúde?

Sanitização

A sanitização,  saiba mais acessando:

https://detecta.com.br/homepage/sanitizacao-x-controle-de-pragas-do-que-seu-ambiente-precisa/ consiste em uma higienização mais profunda voltada ao combate vírus, ácaros e bactérias. Pode ser feita em todos os ambientes, mas há locais em que deveria ser obrigatória – hospitais, clínicas de saúde, farmácias, restaurantes, bancos e indústrias.

Para inibir a proliferação de microorganismos nocivos à saúde, a Detecta utiliza um desinfetante a base de amônia quaternária de 5° geração, uma espécie de detergente que possui atividade antimicrobiana e toxicidade relativamente baixa. Há diversos estudos que mostram a eficácia da amônia quaternária na descontaminação de ambientes hospitalares, por exemplo.

Ao ser pulverizada no ambiente, a amônia quaternária penetra na membrana celular das bactérias e ácaros e na cápsula protetora dos vírus, destruindo esses microorganismos. Ainda que seja inofensivo aos seres humanos, o composto leva em torno de duas horas para agir no local. Por isso, a recomendação é que o ambiente sanitizado permaneça desocupado durante esse tempo.

Controle de pragas

Existem procedimentos determinados para cada uma das pragas mais temidas e incômodas dos ambientes urbanos.

-Escorpiões e baratas: Para ambos os casos, indica-se a dedetização. Mas não significa que o mesmo inseticida elimine de igual forma a barata e o escorpião.  A dedetização é recomendada para a eliminação das baratas como pragas e como alimento principal dos escorpiões saiba mais acessando:

https://detecta.com.br/homepage/escorpiao-e-praga-urbana-como-controlar/.

 -Ratos: Aqui indica-se a desratização, que é realizada contra ratazanas,
ratos de porão, ratos de telhado e camundongos. É um procedimento essencial, pois os roedores que habitam áreas urbanas, são vetores de uma série de doenças, como raiva e leptospirose, saiba mais acessando:

https://detecta.com.br/homepage/a-desafiadora-tarefa-do-controle-de-roedores-em-equilibrio-com-o-ecossistema/

-Cupim: A descupinização pode ser feita ou com a aplicação de inseticidas em furos estratégicos da madeira infestada – seguida de uma pulverização para evitar novas infestações, ou com o tratamento de barreira química, para bloquear a passagem de cupins.

-Pragas de grãos: O controle químico é o método mais utilizado para eliminar os insetos que se instalam nas sacas dos alimentos que chegam na mesa dos consumidores (arroz, milho, soja, feijão…). Tudo isso, claro, com respeito ao equilíbrio ambiental. Por isso, a Detecta adotou o uso de ozônio (O3), forma triatômica do oxigênio (O2), e gás carbônico (CO2), elementos seguramente capazes de acabar com as pragas de grãos dos alimentos. 

A Detecta possui o serviço certo para proteger você, sua família e seus colaboradores, principalmente nesse momento tão delicado de pandemia. Seguimos todos os protocolos rígidos de segurança e higiene para atender a todos com a máxima segurança.

Entre em contato com a Detecta!

Telefone: (19) 3268-6200

WhatsApp (19) 3245-0723

E-mail: contato@detecta.com.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *