Doenças respiratórias: melhor prevenir do que remediar, Sanitização pode te ajudar.

Entre maio e junho, as temperaturas começam a cair junto com a umidade do ar. A região sudeste costuma ter um clima frio e seco durante os meses de outono e inverno, e a explicação está na meteorologia. Isso ocorre devido a uma condição chamada núcleo anticiclone subtropical, trazendo uma massa de ar que impede o avanço da umidade e as chuvas.

O problema é que o ar seco típico dessa época dificulta a dispersão de partículas como vírus, bactérias e poluentes da atmosfera, causando as famosas doenças respiratórias. São esses microorganismos que geralmente provocam os incômodos mais comuns dessa temporada: asma alérgica, rinite, sinusite e outras alergias respiratórias. Felizmente, há muitas tecnologias à nossa disposição para proteger a saúde. Uma delas é a sanitização de ambientes, que hoje é realizada com produtos de ponta e com total segurança para você e o meio ambiente. 

A importância da sanitização de indústrias, comércio, hospitais, shoppings, escritórios e até da sua residência ficou ainda mais evidente com a pandemia. Com um clima que dificulta a dispersão dos microorganismos, os ambientes fechados tendem a reter mais o coronavirus, aumentando as chances de propagação da doença.

Satinização: como funciona?

O procedimento é indicado para todo tipo de ambiente, mas há locais em que a sanitização é quase obrigatória, como hospitais, clínicas de saúde, farmácias, restaurantes, bancos e indústrias. Utilizamos a amônia quaternária, uma espécie de detergente que possui atividade antimicrobiana e toxicidade relativamente baixa. Há diversos estudos que mostram a eficácia da amônia quaternária na descontaminação de ambientes hospitalares, por exemplo.

Ao ser pulverizada no ambiente, a amônia quaternária penetra na membrana celular das bactérias e ácaros e na cápsula protetora dos vírus, destruindo esses microorganismos. Ainda que seja inofensivo aos seres humanos, o composto leva em torno de duas horas para agir no local. Por isso, a recomendação é que o ambiente sanitizado permaneça desocupado durante esse tempo.

Uma sanitização costuma ter eficácia garantida de 72 horas, permitindo que ao menos durante três dias o ambiente fique 100% livre de quaisquer vírus, ácaros e bactérias. Recomendamos a manutenção constante, que varia conforme local sanitizado. Fale com a Detecta para saber mais sobre esse e outros serviços. Temos uma equipe especializada e uma gama de serviços que atendem à sua necessidade!

Conte com a experiência da Detecta para cuidar da saúde de quem faz parte da sua vida, sejam seus clientes, sejam seus amigos ou sua família. Agende uma conversa com nossos especialistas!

#sanitização #livredevírus #desinfecçãodeambientes #combateaocororavírus #coronavirus #pandemia #covid19 #virus #bacterias #mofo #fungos #saudecoletiva

Ratos, ratazanas e camundongos: tem diferença?

Os roedores são conhecidos por disseminar doenças, danificar estruturas, contaminar produtos. Caso tenham acesso ao interior da sua casa ou empresa, elas podem introduzir outros parasitas indesejáveis, como pulgas e piolhos.

Agir rapidamente nos primeiros sinais de uma infestação pode ajudar a reduzir drasticamente o tempo necessário para seu controle. Isso por que os roedores são capazes de se reproduzir rapidamente, e um pequeno problema tem o potencial de se transformar num grave problema se não for corrigido a tempo.

Há três espécies mais comuns em ambientes urbanos e, por isso, consideradas pragas. Você sabe identificar quais são elas?

Ratos de telhado (Rattus rattus)

Possuem hábito noturno e entram em edificações urbanas em busca de água, alimento e abrigo. Essa espécie tem grande capacidade para escalar e é boa nadadora. Esses animais vivem em lugares altos, mas também são encontrados junto ao solo. Seus hábitos alimentares são onívoros, mas preferem cereais em grãos, frutos e vegetais. Vivem em pequenas colônias e só formam grandes grupos em condições especiais, com grande oferta de alimento. Apresentam um raio de ação de aproximadamente 30 a 60 metros em relação ao abrigo. Tem um nariz pontiagudo, orelhas grandes e um corpo estreito (em comparação com a ratazana comum).

Ratazana (Rattus norvegicus)

Também conhecida como rato de esgoto, tem até 40 cm de comprimento, com uma cauda mais curta do que a cabeça e o corpo juntos. As ratazanas possuem hábito noturno e entram em edificações urbanas em busca de água, alimento e abrigo. Quando são vistas durante o dia, é porque a infestação já está alta. Reproduzem-se facilmente em com um número muito alto de filhotes por gestação. Geralmente, são encontradas em beiras de córregos e rios, redes de esgoto e fluviais, depósitos de lixo, entre outros locais.

Camundongo (Mus musculus)

Nas áreas urbanas também encontramos camundongos, que têm hábito noturno e necessitam de habilidades sensoriais especiais para se moverem livremente, e também para encontrarem alimento e fugirem de predadores no escuro. O olfato, por exemplo, é bem desenvolvido. Por onde passam, deixam odores que servem para a orientação de outros indivíduos da colônia. Fazem ninhos em cantos de paredes, em amontoados de materiais, em pequenas tocas no chão ou dentro de móveis em residências. Uma característica que os distingue dos outros tipos de roedores comensais é a neofilia: eles são curiosos por alimentos novos. Seus hábitos alimentares são onívoros, mas preferem cereais e sementes. Estes roedores vivem em pequenos grupos e se locomovem em pequenas distancias.

Como combater uma infestação?

Para controlar esses roedores, além do uso de raticidas, é necessário verificar os potenciais abrigos, como terrenos baldios, córregos, depósitos abandonados e outros esconderijos dentro das casas. Se você avistou alguma dessas espécies em sua casa ou no local onde trabalha, e desconfia de que pode haver uma infestação de roedores nas proximidades, entre em contato com a Detecta e solicite um orçamento.

Entre em contato para saber mais!

Telefone: (19) 3268-6200

WhatsApp (19) 3245-0723

E-mail: contato@detecta.com.br

Hashtags para redes sociais

#Praga #Ratos #pragasurbanas #pragaurbana #desratização #controledepragas #camundongo #ratazana

O monitoramento contínuo de pragas é a solução para seu negócio.

Certamente você tem ouvido falar bastante sobre a Anvisa durante essa pandemia, não é mesmo? A Agência Nacional de Vigilância Sanitária faz o controle sanitário de todos os produtos e serviços do país que estejam sujeitos à fiscalização sanitária, como medicamentos, alimentos, cosméticos, produtos médicos entre outros.

O ramo alimentício, aliás, tem suas próprias regras sanitárias, definidas pela agência na RDC216. Trata-se da resolução n° 216, publicada em 2004, que indica alguns requisitos mínimos para estabelecimentos do tipo funcionarem no país. Você sabe quais são?

As regras de higiene e sanitárias incluem manutenção e higienização das instalações, dos equipamentos e dos utensílios; controle da água de abastecimento; capacitação profissional; controle da higiene e saúde dos manipuladores; manejo de resíduos. Hoje, porém, queremos chamar a atenção para uma das exigências mais importantes: o controle integrado de vetores e pragas urbanas.

A presença de ratos, baratas, escorpiões e outros hóspedes indesejados na indústria pode minar o seu negócio e tornar-se um problema de saúde pública. Por isso, é importante que o controle de pragas esteja em dia todos os dias. Se você já dedetizou o local, e mais de uma vez, mas o problema persiste, talvez seja o momento de apostar em um programa contínuo de controle de pragas.

A Detecta possui um Sistema Industrial de Manejo de Pragas (SIMP), modelo exclusivo de gerenciamento contínuo que engloba ações preventivas, corretivas, comportamentais e de rastreabilidade, a fim de garantir a qualidade de seus produtos, proteger a imagem de sua marca e minimizar danos à saúde e ao meio ambiente.

O que eu ganho com o SIMP?

O programa SIMP pode ser customizado e adequado de acordo com as necessidades especificas de seu negócio, seja ele farmacêutico, transporte, alimentício, rede hoteleira, por exemplo. Com ele, você tem garantidos monitoramento permanente de pragas, relatórios quantitativos e qualitativos e controle inteligente 24/7.

Após a contratação do Sistema Industrial de Manejo de Pragas, a equipe da Detecta efetua uma análise prévia das instalações, estuda as documentações e legislações pertinentes às atividades da empresa, levanta o processo de rastreabilidade e define a solução mais adequada para o caso.

Ficou curioso? Fale com a Detecta!

Telefone: (19) 3268-6200

WhatsApp (19) 3245-0723

E-mail: contato@detecta.com.br

Pragas e grãos: uma combinação que não dá certo

Seja sua empresa a que produz (setor do agronegócio) ou a que comercializa grãos de diversos tipos (cooperativas ou hipermercados), vai concordar que os problemas com as pragas de grãos não acabam no plantio e na colheita. A armazenagem correta é decisiva para a manutenção da qualidade e das propriedades de produtos como arroz, feijão, milho ou mesmo soja.

A estocagem trata-se de um processo que engloba procedimentos básicos, como limpeza, secagem, tratamento fitossanitário, transporte e classificação, permitindo que os grãos armazenados mantenham propriedades desejáveis como baixo teor de umidade e ausência de pragas, fungos e bactérias. Aliada à escolha de ambientes adequados, a armazenagem correta é capaz de preservar por um longo período de tempo as melhores propriedades dos grãos.

As boas práticas de armazenagem são importantes por dois principais motivos: evitam perdas de mercadorias, algo que traz prejuízo para produtores e fornecedores, e preservam a imagem dessas empresas frente ao consumidor final. É mais comum do gostaríamos encontrar queixas em sites como Reclame Aqui mencionando odores indesejáveis ao preparar um simples arroz cozido em casa.

As pragas de grãos não devem ser vistos apenas como um incômodo para esses consumidores. São, de fato, um perigo para a saúde pública, ameaçando a indústria alimentícia, bares, cafés e restaurantes, supermercados e comércio alimentar, fábricas, armazéns e silos.

Prejuízos na casa dos bilhões

É logo na armazenagem que os problemas com as pragas de grãos podem surgir. Os grãos saem do campo com impurezas e umidade elevada e, sem a prevenção, o problema torna-se difícil de ser contornado. Uma vez que os insetos se instalam, causam danos praticamente irreversíveis nos produtos.

Os itens mais comumente atacados pelos insetos (e até por outras pragas urbanas, como baratas e ratos) são sementes, cereais diversos (arroz, feijão e milho), farinhas e farelos, chocolate em pó, chocolate em barra, frutas desidratadas e até mesmo tabaco. E o pior: o problema se manifesta em áreas rurais, urbanas e domésticas.

Na cadeia produtiva, os prejuízos não se concentram apenas na imagem arranhada, e se traduzem em números bem concretos. A Food and Agriculture Organization (FAO/ ONU) estimava, em 2015, perdas médias da ordem de 10% do total produzido anualmente. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) foi mais além afirmando, naquele ano, que as perdas poderiam ser de mais de 15%.

Já em 2019, uma estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) converteu para reais a perda média em grãos. Em apenas uma safra, país perde aproximadamente R$2 bilhões, problema associado em grande parte às deficiências no armazenamento.

Pragas de grãos mais comuns

-Gorgulho ou Caruncho (Sitophilus zeamais): têm preferência por lavouras de arroz, aveia, cevada, milho, soja e trigo. Depositam seus ovos dentro do grão afetado. Possuem coloração castanha escura.

-Traça dos cereais (Sitotroga cerealella): ataca os grãos ainda na lavoura. Pode atacar trigo, arroz, milho, cevada e outros cereais. As larvas entram no grão e nutrem-se no interior dele.

Como a Detecta pode ajudar você

A Detecta possui equipe especializada para identificar e remover a fonte da infestação de pragas de grãos, uma ação fundamental na eliminação eficaz do problema. O controle químico é o método mais utilizado para eliminar os insetos que se instalam nas sacas dos alimentos que chegam na mesa dos consumidores. Tudo isso, claro, com respeito ao equilíbrio ambiental. Por isso, a Detecta adotou o uso de ozônio (O3), forma triatômica do oxigênio (O2), e gás carbônico (CO2), elementos seguramente capazes de acabar com as pragas de grãos dos alimentos. 

Quer saber mais entre em contato com a Detecta

Entre em contato com a Detecta!

Telefone: (19) 3268-6200

WhatsApp (19) 3245-0723

E-mail: contato@detecta.com.br

As Pragas Urbanas não respeitam a fase Roxa

Com o aumento de casos de covid-19, muitos estabelecimentos tiveram que parar temporariamente suas atividades devido à intensificação das restrições dos estados.

A previsão é que a fase roxa dure até dia 11 de Abril, ou seja, período propícias para a proliferação de pragas urbanas

saiba mais acessando: https://detecta.com.br/homepage/ambientes-fechados-pragas/.

Ratos, baratas, escorpiões e mosquitos gostam bastante de lugares escuros, escondidos, úmidos e sujos. Mas não somente esses animais: os microscópicos também escolhem esses ambientes para se proliferarem, como ácaros, fungos, vírus e bactérias.

Quando ocorrer uma flexibilização das atividades, é muito importante que os estabelecimentos que respeitaram as determinações do governo estejam preparados para reabrir suas portas para o atendimento ao público. Mas o que sua empresa, comércio ou indústria podem fazer nesse período para evitar as pragas urbanas e os patógenos prejudiciais à saúde?

Sanitização

A sanitização,  saiba mais acessando:

https://detecta.com.br/homepage/sanitizacao-x-controle-de-pragas-do-que-seu-ambiente-precisa/ consiste em uma higienização mais profunda voltada ao combate vírus, ácaros e bactérias. Pode ser feita em todos os ambientes, mas há locais em que deveria ser obrigatória – hospitais, clínicas de saúde, farmácias, restaurantes, bancos e indústrias.

Para inibir a proliferação de microorganismos nocivos à saúde, a Detecta utiliza um desinfetante a base de amônia quaternária de 5° geração, uma espécie de detergente que possui atividade antimicrobiana e toxicidade relativamente baixa. Há diversos estudos que mostram a eficácia da amônia quaternária na descontaminação de ambientes hospitalares, por exemplo.

Ao ser pulverizada no ambiente, a amônia quaternária penetra na membrana celular das bactérias e ácaros e na cápsula protetora dos vírus, destruindo esses microorganismos. Ainda que seja inofensivo aos seres humanos, o composto leva em torno de duas horas para agir no local. Por isso, a recomendação é que o ambiente sanitizado permaneça desocupado durante esse tempo.

Controle de pragas

Existem procedimentos determinados para cada uma das pragas mais temidas e incômodas dos ambientes urbanos.

-Escorpiões e baratas: Para ambos os casos, indica-se a dedetização. Mas não significa que o mesmo inseticida elimine de igual forma a barata e o escorpião.  A dedetização é recomendada para a eliminação das baratas como pragas e como alimento principal dos escorpiões saiba mais acessando:

https://detecta.com.br/homepage/escorpiao-e-praga-urbana-como-controlar/.

 -Ratos: Aqui indica-se a desratização, que é realizada contra ratazanas,
ratos de porão, ratos de telhado e camundongos. É um procedimento essencial, pois os roedores que habitam áreas urbanas, são vetores de uma série de doenças, como raiva e leptospirose, saiba mais acessando:

https://detecta.com.br/homepage/a-desafiadora-tarefa-do-controle-de-roedores-em-equilibrio-com-o-ecossistema/

-Cupim: A descupinização pode ser feita ou com a aplicação de inseticidas em furos estratégicos da madeira infestada – seguida de uma pulverização para evitar novas infestações, ou com o tratamento de barreira química, para bloquear a passagem de cupins.

-Pragas de grãos: O controle químico é o método mais utilizado para eliminar os insetos que se instalam nas sacas dos alimentos que chegam na mesa dos consumidores (arroz, milho, soja, feijão…). Tudo isso, claro, com respeito ao equilíbrio ambiental. Por isso, a Detecta adotou o uso de ozônio (O3), forma triatômica do oxigênio (O2), e gás carbônico (CO2), elementos seguramente capazes de acabar com as pragas de grãos dos alimentos. 

A Detecta possui o serviço certo para proteger você, sua família e seus colaboradores, principalmente nesse momento tão delicado de pandemia. Seguimos todos os protocolos rígidos de segurança e higiene para atender a todos com a máxima segurança.

Entre em contato com a Detecta!

Telefone: (19) 3268-6200

WhatsApp (19) 3245-0723

E-mail: contato@detecta.com.br

Quais são as espécies de escorpião mais perigosas?

Grande parte das espécies de escorpião vive nos desertos, aos quais esses animais se adaptaram muito bem por suportarem uma amplitude térmica diária na ordem dos 40 °C. Mas o terreno fértil que encontraram no ambiente urbano propiciou sua rápida proliferação. Hoje, presenciamos no Brasil uma verdadeira epidemia de escorpiões amarelos.

O número de casos com escorpiões praticamente quadriplicou nos últimos dez anos. Segundo o Ministério da Saúde, a média atualmente é de 429 picados por escorpião, por dia. Passamos de 40.287 episódios, em 2008, para 156.833 em 2018.

Em época de chuvas, animal peçonhento aparece com mais frequência em residências, industrias e comércios.

O mais comum – e mais perigoso é o escorpião-amarelo (Tityus serrulatus). Carnívoro, se alimenta de baratas e aranhas, mas sobrevive sem alimentação por um tempo prolongado. É a principal espécie no país a causar acidentes graves, com registro de óbitos, principalmente em crianças.

Oura espécie menos conhecida é o escorpião marrom. (Tityus bahiensis), mede 6 cm de comprimento, tem coloração muito escura e patas castanhas. É ele o responsável pelo maior número de casos de acidentes escorpiônicos em áreas rurais.

Como me protejo de uma infestação?

O verão é o período de reprodução das principais espécies de escorpiões do Brasil. Com as temperaturas mais elevadas, esses animais ficam escondidos geralmente em terrenos baldios, matas e entulhos, mas tendem a buscar abrigo nos imóveis próximos.

Sentem-se mais protegidos em locais onde há materiais de construção, tubulações de esgoto, entulho, frestas e buracos em paredes, além de caixas de fiação elétrica, de telefone.

Para evitar o surgimento deles é importante colocar telas de proteção nas janelas, ralos, rodinhos de vedação nas portas.

Tomei todas essas medidas. O que mais posso fazer?

Invista em dedetização! Considere contratar a Detecta para eliminar baratas e outras pragas que servem de alimentos para os escorpiões.

Em alguns casos, a utilização de inseticida não específico para esses aracnídeos somente o afasta de seu habitat, não o controlando, fazendo com acabem adentrando em residências e empresas.

Fale com a Detecta, nossa equipe pode orientar a melhor maneira de lidar com infestações por escorpião.

Entre em contato através

Telefone (19) 3268-6200

WhatsApp: (19) 3245-0723

E-mail: contato@detecta.com.br

Mensagem Final de Ano Detecta Controle de Pragas

Neste ano de distanciamento superamos grandes desafios e conseguimos chegar ao final de mais um ciclo.

Mesmo distantes, estivemos próximos ao nossos colaboradores, clientes, parceiros e amigos.

Isso nos deu a certeza de juntos, estaremos sempre prontos a entender, atender e criar novas soluções e transformar o dia dia e cotidiano de todos.

A Ameaça Invisível!

Antes, toda a preocupação de um dono de comércio, indústria e empresa era apenas com as ameaças visíveis de seu ambiente, pragas como roedores e insetos, porém tudo isso mudou.

Agora esse sentimento também foi transferido para a ameaça invisível do Coronavírus (COVID-19), onde muitas empresas se viram obrigadas a adequar suas medidas de segurança e higienização por conta deste vírus.

O único objetivo do novo coronavírus é sobreviver, conquistar o máximo de células possível e se multiplicar.
Da mesma forma, medidas de higiene devem ser estritamente observadas. Além de lavar as mãos de maneira correta e frequente para evitar a propagação de doenças, é recomendável que as pessoas estejam a pelo menos um metro e meio de distância. Isso ocorre porque as gotículas da tosse ou espirro de uma pessoa podem conter vírus.

Além de limpar móveis, equipamentos e vasos sanitários com álcool 70% ou água sanitária, é importante observar que a distância entre as pessoas é de no mínimo um metro e meio. Além disso, itens como talheres, lençóis, copos e toalhas só podem ser usados ​​por pessoas com diagnóstico de Covid-19.

Caso você seja diagnosticado e não tiver nenhuma complicação, de preferência, fique em casa. Se não houver outras doenças relacionadas ou pessoas sem risco, a Covid-19 não requer muitos cuidados.

Todo esse cuidado, também deve ser repassado para os comércios e indústrias onde os processos de dedetização devem ser considerados para a segurança dos ambientes.

Dúvidas? Entre em contato com a nossa equipe.
Detecta Controle de Pragas, soluções para ameaças visíveis e invisíveis também!
WhatsApp: (19) 3245-0723
Site: https://detecta.com.br/
Redes Sociais: https://linktr.ee/Detecta

Retorno Parcial das Aulas Presenciais!

Conheça os métodos de Sanitização e Desinfecção contínua de ambientes afim de garantir um retorno seguro.

O Governador confirmou que as 645 prefeituras de São Paulo terão autonomia para decidir se vão ou não acompanhar o cronograma
previsto pelo Estado para o retorno presencial às aulas nas redes pública e privada.

A previsão é que as escolas possam reabrir parcialmente para aulas de reforço e recuperação a partir de 8 de setembro.

O momento ainda é de cuidado com a nossa saúde individual e coletiva. No entanto, entendemos que a partir da retomada das
aulas presencias, agora com uma data inicial pré-definida, novas medidas vão precisar ser adotadas na rotina pelo compromisso e
responsabilidade com a vida de todos.

A Detecta além de todo o trabalho de conscientização, possui métodos como a Sanitização por Nebulização, utilizando um desinfetante de amplo
espectro, que permite atingir todas as áreas e espaços da instalação atendendo os critérios de Biossegurança.

Outra opção é o sistema de Desinfecção do ar através da utilização de luz, onde o dispositivo trabalha com um silencioso ventilador para a sucção do
ar que, ao entrar em seu interior, é desinfectado através da ação dos raios UV-C emitidos por lâmpadas fluorescentes germicidas.

Temos as soluções corretas e adequadas para um ambiente seguro e saudável contra a COVID-19 e outros microrganismos. Quer conhecer mais, entre em contato e fale com nosso especialista.

www.detecta.com.br – contato@detecta.com.br
(19) 3268.6200 – 3245.0723