O uso de água sanitária tem efeito limitado para higienização do ambiente

A sanitização de calçadas e áreas abertas ou fechadas com uso de água sanitária, apesar de garantir a efetiva higienização quando corretamente aplicado, tem efeito de pouca durabilidade, exigindo uma constante manutenção.

A Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas (Aprag) alerta para o impacto reduzido das ações em áreas públicas. E você sabia que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recomenda saneantes aprovados para a limpeza de ambientes propícios à contaminação de bactérias, fungos e vírus, como o COVID-19?

Embora o uso de métodos adequados possa garantir um saneamento eficaz, o uso de água sanitária para higienizar calçadas e áreas abertas ou fechadas tem baixa durabilidade e requer manutenção frequente.

Caso não haja água sanitária, ela pode ser substituída por produtos como saponáceos (sabões e detergentes) e desinfetantes. Porém, a Aprag ressalta o uso de saneantes aprovados para a limpeza de ambientes e até a contratação de empresas especializadas na sanitização de ambientes.
Um deles é o Quaternário de amônio de 5ª geração e Peróxido de hidrogênio que a Detecta Controle de Pragas utiliza nos processos de sanitização de ambientes.

Como é feito o tratamento de sanitização?
Este tratamento de sanitização, realizado pela Detecta, é feito através do Quaternário de amônio de 5ª geração e Peróxido de hidrogênio, e indicado para ambientes que exijam desinfecção sem deixar resíduos de compostos químicos, tais como paredes, rodapés, corrimão e pisos, etc.

O tratamento com Quaternário de amônio de 5ª geração e Peróxido de hidrogênio não possui toxicidade, muitos tipos de vírus também são combatidos ao efeito sanitizante da aplicação, porém para cada situação podem ser necessárias medidas complementares de limpeza e desinfecção.

Venha saber mais, entre em contato com a nossa equipe.
WhatsApp: (19) 3245-0723
Site: https://detecta.com.br/
Redes Sociais: https://linktr.ee/Detecta

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *