fbpx

Mosquitos

Mosquitos

Todos sabem o quão irritante e perigosos os mosquitos podem ser. Não interessa quantos vai conseguir apanhar, existem sempre alguns que vão conseguir escapar e lhe picar, provocando uma desagradável coceira.

Eles podem evoluir de ovos a adultos entre seis a dez dias, são encontrados perto de águas paradas, onde as suas larvas se alimentam e se desenvolvem, eles parecem ser atraídos para cores brilhantes. Os mosquitos, normalmente, vão picá-lo com maior frequência ao amanhecer ou ao anoitecer – ou se você for azarado, em ambos nesses períodos que os seus relógios biológicos lhes dizem que é a hora de se alimentarem, porém, é sabido que eles também podem atacar durante todo o dia.

Mosquito Anofeles

(Anopheles spp.)

Aspecto

• Adulto – marcas pálidas e escuras nas asas, que descansam num ângulo de 45° em relação à superfície em que pousam.

• As larvas mantêm-se na horizontal sobre a superfície da água.

• Os ovos medem cerca de 1 mm e têm flutuadores nos lados.

Ciclo de vida

• Demoram 6 a 10 dias para chegar do ovo à fase adulta.

• Metamorfose completa: ovo, larva, pupa, adulto.

Hábitos

• Habitat: preferem águas limpas, não poluídas.

• Ritmo de picadas – picam durante a noite e descansam em interiores ou exteriores (dependendo da espécie).

• Preferem as cores mais escuras.

• As Fêmeas podem depositar entre 50 e 150 ovos com uma só refeição de sangue.

• É o principal transmissor da Malária.

Mosquito Aedes

(Aedes aegypti)

As moscas domésticas são as principais portadores de doenças e podem infestar todos os tipos de instalações.

São atraídas para todos os tipos de alimentos, incluindo para a alimentação humana, alimentos para animais de estimação, alimentação animal, resíduos alimentares e até mesmo fezes. Ver moscas adultas geralmente é o sinal mais comum de atividade e de um potencial problema.

Aspecto

• O adulto tem marcas pretas e brancas.

• As larvas mantêm-se num ângulo de 45° sobre a superfície da água.

• Os ovos são pretos e têm a forma de uma bola de rugby.

Ciclo de vida

• Demoram 6 a 8 dias para chegar do ovo à fase adulta.

• Metamorfose completa: ovo, larva, pupa, adulto.

Hábitos

• Habitat – reproduz-se sobretudo em represas, especialmente represas artificiais com água limpa.

• Preferem cores mais escuras, como preto e vermelho.

• Conseguem voar apenas a distâncias curtas (50 a 100 m).

Mosquito Culex

(Culex tritaeniorhynchus)

Aspecto

• Adulto – tórax, pernas e veios das asas sempre cobertos por escamas castanhas. Coloração pouco viva e sem brilho.

• Transição brusca da forma na extremidade do abdome.

• As larvas mantêm-se num ângulo de 45° sobre a superfície da água.

• Os ovos são castanhos, longos e cilíndricos. Ficam na posição vertical à superfície da água em aglomerados de 300 ovos.

• Estes aglomerados de ovos podem ter entre 3 e 4 mm de comprimento por 2 e 3 mm de largura.

Ciclo de vida

• Demoram 6 a 10 dias para chegar do ovo à fase adulta.

• Metamorfose completa: ovo, larva, pupa, adulto.

Hábitos

• Habitat – procriam principalmente em campos de arroz, esgotos e outras águas estagnadas e poluídas.

• Ritmo de picadas: picam durante a noite e costuma descansar em interiores antes e depois das refeições de sangue.

• Também podem descansar no exterior.

• Preferem as cores mais escuras.

• Voam grandes distâncias.

Mosquito de asa preta dos fungos

(Sciaridae)

Aspecto

• Adulto – entre 5 e 7 mm. Corpo entre o cinzento e o preto.

• Larva – até 5,5 mm de comprimento. Brancas, transparentes, com cabeça preta brilhante.

Ciclo de vida

• As Fêmeas depositam entre 100 e 300 ovos, que demoram 4 a 6 dias a eclodir.

• As larvas alimentam-se durante 12 a 14 dias.

• A fase de pupa dura até 6 dias.

• Os adultos vivem entre 7 e 10 dias.

Hábitos

• Não voam muito bem e é normal vê-los a correr ao longo das superfícies das plantas.

Muriçocas

(Culex quinquefasciatus)

Aspecto

• Medem de 0,3 a 0,5 cm

• Coloração marrom com manchas escuras na parte posterior do corpo

Ciclo de vida

• Ciclo completo ocorre de duas semanas a um mês

Hábitos

• Hábito noturno e crepuscular

• Se reproduz preferencialmente em água limpa com cobertura vegetal

• Ovos são depositados diretamente sobre a água

• Dependendo da espécie pode migrar por mais de 3,5 quilômetros do ponto de desenvolvimento das larvas

Mosquito tigre asiático

(Aedes albopictus)

Aspecto

• Coloração preta com manchas e listras brancas no corpo

Ciclo de vida

• Ciclo completo ocorre em duas semanas.

Hábitos

• Picam preferencialmente homens e aves, habitam próximo do domicilio humano, espalhando-se para o ambiente rural e silvestre. Tipo de criadouros: água empoçadas em pedras, bambus, bromélias, latas, pneus etc.

Infestação de mosquitos

Uma infestação de mosquitos pode tornar a sua vida muito desagradável. Ter de procurar por aquele zumbido agudo durante a noite, enquanto quer voltar para a cama para dormir, pode ser angustiante. E quando encontra o culpado, parece haver sempre um outro à nossa espera.

Então, qual o motivo de sua casa ou empresa serem particularmente atraentes para estes insetos e como ter certeza de que se trata de mosquitos?

• Os mosquitos fazem frequentemente um famoso zumbido agudo.

• As picadas podem provocar uma irritação leve ou evoluir para uma inflamação intensa com inchaço. Só as fêmeas é que picam as pessoas, os machos alimentam-se de néctar.

• Os adultos são atraídos para águas paradas, como reservatórios, água nos vasos de plantas e tigelas para água, onde colocam os ovos.

• Poderá vê-los sobre tetos e superfícies de vidro.

• Os mosquitos viajam longas distâncias, por isso, se existirem águas paradas a menos de 1 km da sua casa ou empresa, elas poderão vir a a ser a fonte dos seus problemas.

• Os mosquitos podem ser atraídos para o seu gramado ou arbustos, caso estes sejam bem regados.

Como afastar mosquitos

A maneira mais eficaz de lidar com um problema de mosquitos é utilizar mosquitoeiras, armadilhas luminosas e tratamentos com defensivos químicos. A nossa gama de dispositivos e tratamentos específicos para mosquitos vão resolver seu problema de forma rápida e segura.

No entanto, existem alguns passos que pode colocar em prática para evitar que estes insetos irritantes se tornem um incômodo.

Mantenha as janelas fechadas – depois de escurecer, mantenha janelas e portas fechadas ou bloqueie a luz com cortinas.

Telas mosquiteiras – coloque telas mosquiteiras nas janelas.

Limpeza – limpe sempre os mosquitos mortos, pois estes poderão ser uma saborosa refeição para outras pragas.

Água – tapar reservatórios ou recipientes de água para evitar larvas de mosquitos.

Evite água parada – evite ter água parada (em regadores e pratos de plantas, por exemplo), pois são o local ideal para os mosquitos se desenvolverem.

Predadores naturais – se tiver um lago de jardim, pense em ter um peixinho dourado, eles vão comer as larvas dos mosquitos.

Repelentes naturais – tente repelentes naturais, como a citronela, hortelã, crisântemo, manjericão, alho, lavanda e alecrim.

Que danos os mosquitos podem causar?

No Brasil o maior problema causado pelos mosquitos é a dengue, que com frequência se transformam em epidemia em determinadas regiões.

Dengue

A dengue é uma doença febril aguda, causada por vírus, de evolução benigna, na forma clássica, e, grave, quando se apresenta na forma hemorrágica.

A dengue é hoje a mais importante arbovirose que afeta o homem e constitui um sério problema de saúde pública no mundo, especialmente nos países de clima tropical, onde as condições do meio ambiente favorecem o desenvolvimento e a proliferação do Aedes aegypti, principal transmissor da doença.

Os vetores são mosquitos do gênero Aedes, popularmente conhecido como pernilongo da dengue. Começa com febre alta, dor de cabeça e muita dor no corpo. Também podem aparecer manchas vermelhas na pele, parecidas com as do sarampo ou da rubéola. Pode ocorrer coceira no corpo e, às vezes, algum tipo de sangramento (geralmente no nariz ou nas gengivas).

Febre Amarela

A febre amarela é causada por um vírus da família Flaviviridae, é uma doença infecciosa aguda, causada por um flavivirus, da família dos arbovírus, assim chamados por terem sua origem natural nas florestas tropicais.

É uma doença hemorrágica, porque uma das proteínas contidas no envelope (casca externa) do vírus, inibe a coagulação do sangue. No início da doença, por volta de cinco dias após a picada do mosquito, a pessoa apresenta, cerca de três dias, dor de cabeça, dores pelo corpo, enjôos, vômitos e desânimo, o que pode ser confundido com outras viroses, como um resfriado forte. Após esse período, os sintomas aliviam, o que dá a sensação de que a pessoa está melhorando. Após mais um ou dois dias começam a aparecer os sintomas mais graves como icterícia (cor amarelada na pele e nos olhos), vômitos, urina e fezes com sangue, além de sangramentos no nariz e na boca, febre alta e forte sensação de mal-estar.

Algumas pessoas apresentam apenas os sinais de um resfriado forte, dificultando o diagnóstico.

Leishmaniose Visceral

A Leishmaniose Visceral é, primariamente, uma zoonose que afeta outros animais além do homem.

Sua transmissão, inicialmente silvestre ou concentrada em pequenas localidades rurais, já está ocorrendo em centros urbanos de médio porte, em área domiciliar ou peri-domiciliar. É um crescente problema de saúde pública no país e em outras áreas do continente americano, sendo uma endemia em franca expansão geográfica. É também conhecida como Calazar, Esplenomegalia Tropical, Febre Dundun, dentre outras denominações menos conhecidas. É uma doença crônica sistêmica, caracterizada por febre de longa duração e outras manifestações, e, quando não tratada, evolui para óbito, em 1 ou 2 anos após o aparecimento da sintomatologia.

É causada por um protozoário da família tripanosomatidae, gênero Leishmania, espécie Leishmania chagasi.

Filariose

A filariose linfática ou elefantíase é uma doença endêmica, causada por um parasita que provoca obstruções nos vasos sangüíneos. Uma das conseqüências mais comuns é a elefantíase, que provoca grande inchaço, sobretudo dos membros inferiores.

A transmissão da filariose linfática se dá pela picada do mosquito culicídeo, de nome científico Culex quinquefasciatus. Chamado de muriçoca, o inseto tem como habitat locais com acúmulo de água e detritos orgânicos, com baixos níveis de saneamento e higiene. Seqüência de eventos e sintomas em um indivíduo com filariose são: linfangite, linfangiectasia, edema linfático, esclerose da derme, hipertrofia da epiderme e aumento do volume do órgão.

Pode ocorrer também linforréia (derramamento de linfa), varizes linfáticas, náuseas, febre e dor no corpo.

Acha que pode ter uma infestação de mosquitos?

Agência:
© Copyright 2019, All rights reserved.