Quais são as espécies de escorpião mais perigosas?

Grande parte das espécies de escorpião vive nos desertos, aos quais esses animais se adaptaram muito bem por suportarem uma amplitude térmica diária na ordem dos 40 °C. Mas o terreno fértil que encontraram no ambiente urbano propiciou sua rápida proliferação. Hoje, presenciamos no Brasil uma verdadeira epidemia de escorpiões amarelos.

O número de casos com escorpiões praticamente quadriplicou nos últimos dez anos. Segundo o Ministério da Saúde, a média atualmente é de 429 picados por escorpião, por dia. Passamos de 40.287 episódios, em 2008, para 156.833 em 2018.

Em época de chuvas, animal peçonhento aparece com mais frequência em residências, industrias e comércios.

O mais comum – e mais perigoso é o escorpião-amarelo (Tityus serrulatus). Carnívoro, se alimenta de baratas e aranhas, mas sobrevive sem alimentação por um tempo prolongado. É a principal espécie no país a causar acidentes graves, com registro de óbitos, principalmente em crianças.

Oura espécie menos conhecida é o escorpião marrom. (Tityus bahiensis), mede 6 cm de comprimento, tem coloração muito escura e patas castanhas. É ele o responsável pelo maior número de casos de acidentes escorpiônicos em áreas rurais.

Como me protejo de uma infestação?

O verão é o período de reprodução das principais espécies de escorpiões do Brasil. Com as temperaturas mais elevadas, esses animais ficam escondidos geralmente em terrenos baldios, matas e entulhos, mas tendem a buscar abrigo nos imóveis próximos.

Sentem-se mais protegidos em locais onde há materiais de construção, tubulações de esgoto, entulho, frestas e buracos em paredes, além de caixas de fiação elétrica, de telefone.

Para evitar o surgimento deles é importante colocar telas de proteção nas janelas, ralos, rodinhos de vedação nas portas.

Tomei todas essas medidas. O que mais posso fazer?

Invista em dedetização! Considere contratar a Detecta para eliminar baratas e outras pragas que servem de alimentos para os escorpiões.

Em alguns casos, a utilização de inseticida não específico para esses aracnídeos somente o afasta de seu habitat, não o controlando, fazendo com acabem adentrando em residências e empresas.

Fale com a Detecta, nossa equipe pode orientar a melhor maneira de lidar com infestações por escorpião.

Entre em contato através

Telefone (19) 3268-6200

WhatsApp: (19) 3245-0723

E-mail: contato@detecta.com.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *